News

A importância de uma rotina de exames cardiológicos

coracao

Doenças cardiovasculares são responsáveis pela morte de um em cada três adultos. É voz corrente que os homens, em especial os que chegaram aos 45 anos, são muito suscetíveis a esse tipo de enfermidade, mas há a crendice de que as mulheres estão protegidas contra ela. Não é verdade. Elas contam com a proteção dos hormônios sexuais femininos até a menopausa. A partir desse momento, o risco de ataques cardíacos é, no mínimo, igual ao dos homens.
A avaliação cardíaca precoce e repetida com regularidade pode retardar e até mesmo evitar a ocorrência de doenças do coração nos dois sexos.

Está estatisticamente comprovado, por inúmeros estudos científicos, que a associação de um ou mais fatores de risco cardíaco, como o fumo, a obesidade, diabetes, hipertensão arterial, aumento do colesterol e ou triglicerídeos, hereditariedade, stress, sedentarismo e idade acima de 45 anos, facilita o desenvolvimento da arteriosclerose, que nada mais é que a obstrução gradativa da luz do vaso que irriga o coração (artéria coronária), podendo causar isquemia cardíaca (lesão potencialmente reversível) ou até infarto cardíaco (lesão irreversível).

Atualmente, o cardiologista conta com um arsenal de medidas para prevenir, afastar ou confirmar as doenças de coração isquemia cardíaca (insuficiência coronariana). Os principais são o eletrocardiograma, as dosagens sanguíneas diversas, raios-X, exame de fundo de olho (hipertensos e diabéticos), teste ergométrico (prova de esforço), ecocardiograma , holter 24h (mapa), eletrocardiograma de alta resolução, cintilografia cardíaca, entre outros.

Acredita-se que nos pacientes acima de 40 anos, sem evidência de doença cardíaca, porém com fatores de risco presentes, a melhor conduta a ser seguida deva ser visita ao clínico ou cardiologista, realizada semestralmente ou anualmente, seguida da realização de um eletrocardiograma, dosagens sanguíneas e, eventualmente, teste ergométrico.
Conheça um pouco mais sobre cada um dos exames:

Teste ergométrico

Também chamado de prova de esforço ou ergometria, tem como objetivo fazer o paciente atingir um esforço físico pré-determinado, possibilitando a avaliação pelo médico de diversos parâmetros. Pode ser indicado para avaliar aptidão física em pessoas saudáveis, tais como atletas, ou para fins de diagnóstico em pacientes com suspeita de problemas cardíacos. Durante a prova de esforço, os pacientes são monitorados continuamente pelo eletrocardiograma, assim como são avaliadas a frequência cardíaca e a pressão arterial. O término do exercício é determinado pelo nível de cansaço do paciente. Uma performance ruim na esteira deve servir de estímulo para o aprimoramento físico, que inclui uma alimentação balanceada, perda de peso e controle dos fatores de risco já mencionados.

Ecocardiograma

Um dos exames que mais tem evoluído tecnologicamente no universo da cardiologia consiste na utilização do ultrassom, derivado do sonar, para a visualização direta do coração, possibilitando a análise da anatomia cardíaca, da função cardíaca, das válvulas, do tamanho do coração a do fluxo de sangue.

O ecocardiograma é indolor e não causa efeitos adversos, tendo se tornado um método de grande aceitação no diagnóstico cardiológico. Atualmente, a medicina já realiza diagnósticos de malformações congênitas em fetos no interior do útero da gestante que tenha antecedentes familiares ou que apresente em sua ultrassonografia alterações.

Mapeamento ambulatorial de pressão arterial de 24h

Técnica que permite a avaliação de pressão arterial por 24 horas seguidas. O exame consiste na adaptação de um aparelho ao braço do paciente, programado para inflar habitualmente em intervalos de 15 em 15 minutos durante o dia, e 30 minutos durante a noite.

Método altamente eficaz para identificar pacientes hipertensos, avaliar a resposta medicamentosa de hipotensores, identificar pacientes com pressão arterial normal, mas tratados como hipertensos, o que se denomina na medicina de hipertensão do “Jaleco Branco”. A hipertensão do “Jaleco Branco”, explicam os médicos, é chamada assim nos casos em que o paciente tem uma reação de stress quando vai ao médico, embora sua curva pressórica seja normal no dia-a-dia. O mapa também tem grande eficiência no tratamento de pacientes muito obesos, caso em que os aparelhos convencionais não conseguem detectar corretamente a pressão arterial, invalidando o exame.

Holter 24h ou monitorização contínua de 24h

Possibilita a análise do eletrocardiograma em 2 ou 3 derivações (canais), por 24 horas ou mais. Consiste na gravação de todos os batimentos cardíacos de uma pessoa. As indicações habituais são a identificação de arritmias cardíacas (coração fora do ritmo normal), a avaliação do êxito na medicação contra a arritmia e a possibilidade de isquemia silenciosa (sem dor).

Pró-Echo – Cardiodata Exames Médicos